Navegar pelos artigos por categoria BRInfor
dez
12

Senado aprova novos incentivos para a tecnologia da informação

Author diego.santos    Category BRInfor     Tags

O Plenário do Senado aprovou em regime de urgência nesta quarta-feira (11) projeto que estabelece novo modelo de incentivos fiscais para empresas de tecnologia da informação e comunicação e investimentos em pesquisa e desenvolvimento desse setor (PL 4.805/2019). A matéria agora retorna para análise da Câmara.

O texto cumpre determinação da Organização Mundial do Comércio (OMC) para reformulação da Lei de Informática até o final de 2019. A decisão da OMC veio em resposta à queixa da União Europeia em 2014 e do Japão em 2015 segundo as quais o Brasil concede incentivos fiscais por meio de tributos, mas cobra esses impostos integralmente dos concorrentes importados.

A proposta aprovada acaba com a isenção e cria um crédito com base no valor total que a empresa investir em pesquisa e inovação a cada trimestre. Esse incentivo valerá até dezembro de 2029 e atinge fabricantes e desenvolvedores de componentes eletrônicos, como chips; equipamentos e máquinas; programas para computador, entre outros. A lista completa será definida pelo Poder Executivo, que também estabelecerá o processo produtivo básico a ser seguido.

A aprovação do projeto resultou de longa negociação com o governo, como explicou o relator da proposta, senador Plínio Valério (PSDB-AM), que apresentou substitutivo ao texto da Câmara.

— Mexemos [no texto] para aprimorar, para qualificar. O que se discutiu foi em cima do que a OMC considerava exagero na isenção do IPI. Portanto, era uma relação empresa-governo. A OMC deu um prazo até 31 de dezembro para que o Brasil cumpra essas recomendações. É muito importante para o país — declarou.

Mais notícias em: https://bhgroup.com.br/noticias/

Zona Franca de Manaus

A proposta assegura investimentos na Zona Franca de Manaus ao neutralizar eventuais perdas no setor de informática do Polo Industrial de Manaus (PIM) e garantir que o valor do investimento em pesquisas seja abatido da base de cálculo de tributação do produto final.

— Quero agradecer a oportunidade que tive, como presidente da Comissão de Assuntos Econômicos de ter cumprido o meu papel, não só defendendo os interesses do Brasil, mas principalmente os interesses econômicos do estado do Amazonas — comemorou o senador o Omar Aziz (PSD-AM) que teve todas as suas emendas acatadas pelo relator.

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) também aplaudiu o texto aprovado. 

— A OMC havia excluído os benefícios da Zona Franca de Manaus em relação à política de informática do Brasil. Mas, nós todos brasileiros não podemos carecer de uma política que possa estimular uma indústria 4.0 [quatro ponto zero] extremamente importante para o Brasil e para as futuras gerações — completou Eduardo Braga.

Em 2018, o investimento em pesquisa e desenvolvimento foi em torno de R$ 2 bilhões. Em 2017, a renúncia fiscal do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) das empresas incentivadas passou de R$ 5,5 bilhões. E os tributos pagos por elas, mais de R$ 10 bilhões.

Fique informado sobre tecnologia com a BRInfor

Fonte: Agência Senado

out
21

Mercado de TI evita queda no setor de serviços

Author diego.santos    Category BRInfor     Tags
tecnologia-da-informação-crescimento
tecnologia-da-informação-crescimento

A nova pesquisa do IBGE sobre o setor de serviços mostra perda de dinamismo, com um crescimento acumulado até agosto de 0,5% (contra os 0,7% até julho). No mês, o agregado recuou 0,2%, ou mais que isso, 1,4%, na comparação com agosto de 2018. Resultados que seriam bem piores não fosse o bom desempenho dos serviços de tecnologia da informação. 

Nas contas da pesquisa mensal de serviços, a TI tem as principais contribuições positivas tanto no mês como no acumulado do ano. No bojo, os serviços de informação e comunicação tiveram alta de 0,4% em agosto, acumulando ganho de 2,3% nos últimos dois meses. 

Esse desempenho, porém, é totalmente puxado pelos serviços de tecnologia da informação, que cresceram 18,6% no mês e acumulam alta de 14,2% nos oito primeiros meses. Já os serviços de telecomunicações, pelo contrário, recuaram ainda mais em agosto (-1,7%), depois de queda (-1%) no mês anteriores e acumulam queda de 0,7% este ano. 

Com esses resultados, o ramo de serviços de informação e comunicação trouxe a principal contribuição positiva (4,6%) na comparação com agosto de 2018 e no desempenho total dos serviços, pois contribuiu com o principal impacto positivo quando considerado o período acumulado até o oitavo mês do ano – comparação na qual informação e comunicação registrou alta de 3%. 

Ao analisar os segmentos que tiveram especial destaque para essas contribuições favoráveis na área de Serviços de TI o IBGE apontou para portais e provedores de conteúdo; consultoria em TI e suporte técnico e ainda o desenvolvimento e licenciamento de softwares. 

Fonte: https://www.convergenciadigital.com.br

Quer saber mais sobre TI?
Acesse: https://brinfor.com.br

set
30

Mercado de TI cresce no primeiro semestre

Author diego.santos    Category BRInfor     Tags

O mercado nacional de serviços de TI cresceu 6,1% no primeiro semestre de 2019 na comparação com o mesmo período do ano passado. A informação faz parte do estudo Semiannual Services Tracker 2019H1, da IDC Brasil. 

Entre as demandas que influenciaram o resultado estão as migrações de workloads (cargas de trabalho) para a nuvem, os serviços de suporte e consultoria para adoção de tecnologias como inteligência artificial e big data & analytics e os serviços de provedores de nuvem, que fornecem infraestrutura, plataformas ou softwares como serviço.

A área que mais se destacou no mercado de serviços de TI no primeiro semestre de 2019 foi a de serviços gerenciados.

O segmento das médias empresas foi um dos destaques do período por atrair grandes provedores de serviços com ofertas mais estruturadas. O mercado financeiro também foi importante e registrou importantes movimentações dos bancos tradicionais, fintechs e bancos digitais. 

“Os investimentos feitos pelas empresas do mercado financeiro, por exemplo, são benéficos para o cliente, que tem sua experiência de usuário mais ágil e fluida, e para o mercado como um todo, promovendo a competição e busca por excelência”, explica Luiz Monteiro, analista de pesquisa e consultoria em serviços de TI da IDC Brasil.

Veja mais sobre TI em:
https://www.brinfor.com.br

Fonte:
https://www.baguete.com.br/noticias/30/09/2019/mercado-de-servicos-de-ti-cresce-61

mar
28

BRInfor implanta solução de segurança no TCESP

A BRInfor implantou mais de 2.800 licenças de Endpoint incluindo recursos de DLP no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

O projeto virou referência no Brasil, sendo a primeira empresa a implantar a solução ESET Enterprise Inspector neste país.

O projeto abre portas para outros órgãos governamentais ou empresas que desejam elevar a proteção de Endpoints em seu parque.

Por questões de segurança detalhes desse projeto não podem ser revelados, mas as empresas que tiverem interesse em conhecer o produto solicitando uma POC (Proof of Concept) prova de conceito.

Maiores informações podem ser consultadas no site da BRInfor: https://brinfor.com.br

nov
28

Tendências 2017 Cloud Computing

Estudos do Gartner apontam que em 2017 os investimentos das empresas brasileiras em Cloud devem chegar a US$ 4,5 bilhões, e até 2020 devem atingir US$ 20 bilhões. Para tal, jogadores de peso no mercado de Cloud Computing já estão presentes no Brasil, como Amazon (AWS), Microsoft e IBM, e em 2017, Google e Oracle prometem presença em território nacional – afinal todos querem a sua fatia no mercado, e concorrem ferozmente com ofertas de empresas brasileiras. Mas porque esta tendência do mercado em migrar para modelos de TI na nuvem?

O mundo mudou. Se tornou totalmente digital, exigindo produtos cada dia mais interligados via internet, com rapidez quase instantânea, qualidade e preços competitivos – por isso, é indiscutível que em qualquer empresa, a tecnologia se tornou a base da sua operação, da produção e do atendimento aos seus clientes. Mas, em paralelo, hardware e software se tornaram os vilões de gastos em propriedade e manutenção, que só tendem a aumentar drasticamente ano a ano.

Isto gerou, nos últimos 5 anos de forma nunca vista, uma tendência mundial das empresas a migrar para ambientes em nuvem para atender este “mundo novo”, se preocupando com seu negócio e não com a tecnologia e nem com sua manutenção.

cloud-computing7-1940x1419

Esta tendência finalmente se tornou uma realidade no Brasil: atualmente, devido a pesados investimentos em telecomunicações, a comunicação pela internet finalmente deixou de ser um fantasma e a oferta de ambientes na nuvem, de forma massificada por empresas multinacionais e nacionais, tornou a oferta de mercado viável financeiramente.

O que há alguns anos nem se imaginaria por parte das empresas brasileiras – que sempre foram extremamente conservadoras e céticas a ambientes externos em TI -, hoje se tornou necessária devido a alguns fatores básicos de mercado. Dentre eles, o principal é a atual situação econômica, levando as empresas a repensarem suas estratégias e romperem paradigmas para atingir a velha e batida estratégia de redução de custos, mas com melhor qualidade.

A segurança e confiabilidade dos ambientes de TI na nuvem também são um fato. Os investimentos em verdadeiras cidades de concreto, que contêm um oceano dos mais modernos hardware existentes, com os mais avançados sistemas de segurança virtual e física, são construções que espalhadas pelo mundo garantem a realidade da cloud computing. Ambientes que as empresas jamais conseguiriam adquirir e manter, agora são compartilhados com segurança, redundância, e manutenção a um custo dividido. Baseados nestes ambientes, assistimos ao crescimento desmedido de redes sociais, softwares para comunicação, notícias do mundo inteiro em tempo real, jogos on-line, e recentemente até bancos totalmente digitais sem agências.

Uma premissa que sempre vale recordar é que a realidade de migrar para novas tecnologias não é tão simples quanto parece. Por este motivo, se munir de informação e uma consultoria realizada por profissionais qualificados, com experiência no assunto, é sempre uma ótima prática para evitar transtornos futuros, e selecionar a melhor oferta e mais qualificada para seu negócio.

Agora os mundos virtuais não são mais ideias futuristas: são uma realidade. Assim as empresas vão migrar para melhorar sua oferta e performance para um público cada vez mais digital e exigente. As empresas também se tornarão mais eficazes e competitivas, a um custo com baixíssimo investimento, onde a Cloud Computing é a luz no final do túnel.

Por *Julio Mejías

Fonte: computerworld.com.br

set
30

Terceirização deve ser percebida como serviço de alta performance, que carrega experiências consolidadas e pode transformar resultados

Quem tem seu próprio negócio e depende do esforço de cada um da equipe para garantir aquela tão suada margem financeira sabe o que é desejar que seus funcionários tenham a tal “dor de dono”.

Entendendo a importância determinística da qualidade em seus serviços, grandes empresas estão repensando as estratégias de insourcing e outsourcing, buscando assegurar que os clientes receberão a qualidade conforme as expectativas geradas no momento da venda, independente do modelo de contratação da força de trabalho.

Uma das lições de Jim Collins, um dos mais respeitados pensadores do management mundial, é que “A habilidade executiva número um é escolher as pessoas certas e colocá-las nas posições certas”.

A contratação de um BPO (Business Process Outsourcing) tem em sua essência a cultura de alta performance operacional, onde as pessoas certas, experts e com vivência em diferentes matérias, com o melhor ferramental, capacidade de automatizar os processos e geridas de forma extremamente ágil, certamente devem continuamente extrair os melhores resultados.

É fundamental também que um BPO consiga atuar como um elemento acelerador da transformação dos processos de negócios tradicionais em digitais. Altíssima expectativa, que nem sempre se concretiza.

A BRInfor está pronta para administrar toda sua infraestrutura de T.I. através de nosso contrato de Outsourcing.

Entre em contato com nossa equipe comercial para maiores informações: 31-3324-2900 ou www.brinfor.com.br

Fonte: Computerworld

ago
5

Novo golpe no WhatsApp usa falso pacote de emoticons românticos

Quase toda semana aparece um novo golpe envolvendo a fama do WhatsApp para pegar incautos. Dentre os truques, um que está se tornando comum é enganar os usuários com recursos novos para que eles se inscrevam, sem saber, em serviços de mensagens pagas para remunerar cibercriminosos.

A empresa de segurança digital ESET identificou um novo tipo de golpe nessa linha no Brasil, prometendo um novo pacote de emoticons românticos. O usuário recebe um link falso e é informado que a instalação do pacote requer o compartilhamento da mensagem recebida para dez pessoas ou em três grupos diferentes do app.

Ao realizar a ação, o usuário é direcionado para uma página de publicidade legítima ou para registro de serviços pagos não solicitados.

Para garantir a eficácia do golpe e sua viralização, o sistema usado pelos cibercriminosos utiliza um agente que verifica o navegador do usuário para garantir que o acesso seja realizado a partir de um dispositivo móvel.

Os fraudadores registraram o domínio sob a proteção do serviço Domains by Proxy, que evita a publicação do nome e contatos dos criadores do domínio. Para evitar cair em golpes como esse, recomenda-se usar um app antivírus atualizado; evitar executar arquivos suspeitos; bloquear e denunciar usuários inconvenientes e spam; e claro, desconfiar de promoções enviadas pelo WhatsApp.

Entre em contato com nossos consultores e proteja sua empresa – www.brinfor.com.br

Posts recentes

Arquivos

Categorias

Redes Sociais